#DJF

Curso de Jornalismo #DJF

Oi gente, vim clarear a tarde de vocês!

Hoje vamos iniciar o #DJF, que significa Diário de um Jornalista em Formação.Nesse post, vou apresentar as cadeiras de jornalismo na minha instituição,a duração do curso,e o que você pode fazer nele.

po weekendzie

Curso de Jornalismo 

Cadeiras:

As cadeiras do curso variam dependendo da instituição,na UFPB- Universidade Federal da Paraíba, as cadeiras obrigatórias são REDAÇÃO E EXPRESSÃO ORAL,TEORIA DA COMUNICAÇÃO,TEORIA DO JORNALISMO, COMUNICAÇÃO E CULTURAS CONTEMPORÂNEAS,GÊNEROS JORNALÍSTICOS,JORNALISMO FOTOGRÁFICO,REPORTAGEM E PESQUISA EM JORNALISMO,ESTÉTICA E LINGUAGEM DO AUDIOVISUAL,EDITORAÇÃO E PROGRAMAÇÃO VISUAL ,PESQUISA APLICADA AO JORNALISMO,OFICINA DE JORNALISMO IMPRESSO,ESTUDOS CULTURAIS EM COMUNICAÇÃO,ÉTICA,OFICINA DE RADIOJORNALISMO,ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO,JORNALISMO E CIDADANIA,OFICINA DE TELEJORNALISMO,WEB JORNALISMO, além das optativas que possuem outras variedades de cadeiras, que são Libras,Cinema,Produção de Notícias etc.

Duração do curso: 4 anos.

O que você pode fazer:

Comunicação digital multimídia

Criar, montar, implantar e cuidar da manutenção de websites, intranets e extranets. Redigir e editar boletins e revistas eletrônicas. Administrar conteúdos na internet.

Comunicação empresarial

Promover o contato entre determinada organização com a imprensa e outros públicos-alvo, como funcionários, fornecedores, clientes, governo, entidades, a fim de divulgar o nome da empresa, seus valores e produtos.

Edição

Definir o enfoque e o tamanho da reportagem e escrever o texto final. em veículos impressos e na internet, selecionar fotos e ilustrações que serão usadas. Em rádio e TV, combinar imagens e/ou sons numa mesma festa para dar forma fnal a documentários e noticiários.

Fotojornalismo

Fotografar cenas reais, pessoas e acontecimentos para reportagens em jornais, revistas ou internet.

Reportagem

Coletar informações e redigir textos para divulgação em rádio, televisão, jornais, revistas ou internet.

 

Mercado de trabalho

As vagas nos veículos da imprensa tradicional, como jornais e revistas, têm encolhido nos últimos anos, mas a geração de conteúdo digital para a internet tem aberto novas possibilidades. “É importante que se entenda que não vai mais haver emprego nos moldes que existia. O grande desafio para o egresso do curso é inventar o próprio espaço e, para isso, precisa apostar em seu lado multimídia e empreendedor”, diz Rodolfo Martino, coordenador do curso de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo. A atuação no meio digital exige formação e conhecimento das ferramentas multimídias. Assim, o bacharel agora tem de entender também da linguagem da internet e das redes sociais. As oportunidades estão em portais, TVs por assinatura, produtoras de conteúdo audiovisual, assessorias de comunicação, comunicação corporativa e sites de empresas, em geral. É possível, também, prestar serviços a diversas empresas, como freelancer (autônomo). Mesmo com a não obrigatoriedade do diploma, as empresas de mídia são exigentes e preferem candidatos com formação superior. são Paulo oferece o maior número de vagas. o Centro-oeste, o Norte e o Nordeste apresentam também boas oportunidades. A perspectiva de trabalho em redes sociais permite atuação em outras regiões.

Bem, foi isso gente, nos próximos posts de #DJF irei começar a falar de cada cadeira e das dificuldades que o curso possui.

Até breve, beijos!!

http://guiadoestudante.abril.com.br/profissoes/comunicacao-informacao/jornalismo-686486.shtml

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s